sábado, 29 de junho de 2019

obrigatório para a geração que cresceu nos 80's


«O sarcófago que cobre o quarto reactor está a enfraquecer, por causa da chuva e da erosão. No seu interior, encontra-se combustível nuclear que continuará activo durante os próximos 100.000 anos. Chernobyl ainda agora começou.»

quinta-feira, 27 de junho de 2019

segunda-feira, 24 de junho de 2019

quarta-feira, 19 de junho de 2019

domingo, 16 de junho de 2019

BanKsy em Lx





Unauthorised, é claro.

sábado, 15 de junho de 2019

Time's up

sexta-feira, 14 de junho de 2019

may the North be with you


Não só impediram o threepeat aos crónicos Golden State, como são a primeira equipa de fora dos E.U.A. a vencer um título.
Que frescura !

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Santo António dos Artistas


(foto: Fezas "Folhadela")

terça-feira, 11 de junho de 2019

INDEH

«Quando éramos novos, andávamos por este país, de Este a Oeste, e não encontrávamos ninguém senão os Apaches.
Depois de muitos Verões, voltámos a andar e descobrimos que uma outra raça de pessoas tinha vindo tomá-lo. 
Porquê ?»

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Domingo Desportivo - parte II


Dois títulos internacionais em 3 anos.
Difícil explicar ao puto que houve uma altura em que Portugal não ganhava nada.
E que bonito ver a Formação a dar cartas.

Domingo Desportivo - parte I



O maior de sempre em terra batida. 
Há nove anos anotávamos a vitória no Roland Garros.
Há cinco, a .
Hoje é a 12ª. E pelo caminho despachou o campeoníssimo Federer em três sets e duas horas, de cujos 20 títulos de grand slam se aproximou um pouco mais.
Enfim, já não há palavras para Nadal. É bater palmas.

quinta-feira, 6 de junho de 2019

subscrevo

“É isto que torna essencial o direito a ofender. É esta a razão por que o direito a ofender foi essencial ao progresso humano e ao desenvolvimento da nossa cultura e sociedade ao longo da História moderna. O direito a ofender é, na verdade, a vanguarda, o coração, da liberdade de expressão e de imprensa. Que sentido teriam, afinal, essas liberdades se só fossemos livres de dizer o que as outras pessoas gostassem ? Tratar-se-ia sequer de um direito, se nos fosse sonegado no momento em que escolhêssemos exercê-lo para dizer coisas que os outros consideram erradas ? (…)
Em nome da protecção das pessoas contra palavras e imagens ofensivas e alegadamente prejudiciais, assistimos a ataques à liberdade de imprensa que talvez nem os políticos reaccionários do passado ousariam. Não é só uma questão de as pessoas se dizerem a favor da liberdade de expressão em teoria e na prática a fragilizarem. Diz bem do estado a que chegou a pseudodefesa da liberdade de expressão que hoje seja aceitável alguém exigir censura e, ao mesmo tempo, se arvorar em combatente pela liberdade.”(…) A hipersensibilidade à ofensa tornou-se tão comum, que até pode ser difícil recordar que no passado as coisas se passavam de modo muito diferente. A canção das pedras e dos paus simbolizava a atitude que a maioria dos adultos queria transmitir aos filhos: que, quando se cresce numa sociedade livre, há que aprender a lidar com as palavras e as opiniões das outras pessoas, sem verter lágrimas por isso. Era uma vez um tempo em que ofender e ser ofendido se considerava parte inevitável de uma vida plena.”

terça-feira, 4 de junho de 2019

sábado, 1 de junho de 2019

Loverpool


A camisola para o jogo do meu próximo sábado de manhã.

um dos nossos